quarta-feira, dezembro 24, 2008

O EVANGELHO SEGUNDO O PAPA BENTO XVI

«O papa mais recente, antes Joseph Ratzinger, atraiu recentemente jovens católicos e um festival oferecendo certa remissão de pecado àqueles que assistissem.»
«Este espectáculo moral, patético, seria desnecessário se fosse possível obedecer às regras originais. Mas os editos totalitaristas que começam com a revelação de autoridade absoluta, são impostos pelo medo e baseados num pecado cometido há muito tempo, entretanto acrescentados por regulamentos cujo sentido é muitas vezes simultaneamente imoral e impossível. O princípio essencial do totalitarismo é fazer leis às quais é impossível obedecer. A tirania resultante torna-se ainda mais impressionante se puder ser imposta por uma casta ou partido privilegiado, altamente zeloso na detecção do erro. Ao longo da história, a maior parte da humanidade tem vivido (e uma grande parte ainda vive) sob uma forma de ditadura assim, embrutecedora. *
______________________________________________
* Excerto do livro «Deus não é Grande», de Christopher Hitchens.

3 comentários:

Júlia Coutinho disse...

Estão longe os tempos de João XXIII e do Concilio Vaticano Segundo.
Em vez de um caminhar ao encontra da Luz parece que as Trevas se adensam mais e mais.
Cada vez mais fundamentalistas e retrogrados. Se ao menos se vislumbrasse uma réstea de espírito cristão...
Grande abraço, meu amigo.
Bom Natal.

jawaa disse...

Transcrição oportuna.
Tudo vai mal no reino da Dinamarca.

googler disse...

Although there are differences in content, but I still want you to establish Links, I do not
fashion jewelry