segunda-feira, setembro 18, 2006

COMPRAZIMENTO DO VER


Margarida Cepêda: «Efêmero e Permanente»


Margarida Cepêda é uma pintora actual, intencionalmente vinculada a processos veristas no sentido de alcançar a essencialidade da composição, o lado surreal das coisas em mutação, a vida de complexas simbologias. Por vezes, algumas das suas peças mais complexas evocam pausas de encenações teatrais, o receio e o apelo pelo lugar longínquo de todos os mistérios, um amor imanente, um sonho sobre lagos, planícies, sítios paradoxais e frequentemente enigmáticos. Ao inventar personagens e evocar outras, do quotidiano ao sagrado, a artista congela o instante de uma acção, finge dessa forma a possibilidade de parar o tempo. Surgem assim cenas arrancadas ao visível, tanto diáfanas quanto carnais, e contra elas parece opor-se a a geometria da composição, o despojamento dos elementos e dos actos, a aridez perturbadora do contexto de cada reconhecimento.

5 comentários:

Jorge disse...

Olá como vai, como diz a canção?! Cá estou de volta lutando contra um certo estado depressivo que sempre me acontece nas férias. Gostei de ter notícias suas. Vou tentar vencer este mau período e voltar â minha escrita e atelier.
Um abraço.

P. Guerreiro disse...

As personagens parecem bonecas de porcelana, frágeis, de pele perfeita, na posição em que são deixadas.
Eis um apontamento para rever mais tarde.
Um abraço e o desejo de uma boa semana!

copa-rota disse...

Caro Rocha de Sousa,
espero que a dor sentida pela perda recente se tenha esbatido, por forma a devolver a paz e serenidade ao seio da sua família.

Quanto á pintora aqui retratada, desconhecia por completo a sua obra... obrigado pela sugestão, achei interessante.

Grato pelo seu atento e bem analisado comentário,despeço-me com um abraço de conforto,

Miguel

Tita - Uma mulher, Um blog, algumas palavras disse...

Não conhecia a obra da pintora que aqui mencionou. Fiquei curiosa, confesso. Parece-me ser uma arte de alguma forma controversa nos meandros tradicionalistas, mas deveres interessante.
Obrigada por partilhar a informação, vou ver se descubro mais sobre esta.
Quero agradecer o seu simpático comentário e a sua visita às minhas "salinhas". Apareça mais vezes, é sempre bem vindo.Eu deixo aqui a promessa de vir vsitá-lo com regularidade.
Até lá, sinceros cumprimentos.

naturalissima disse...

Tio João
Gostei bastante de conhecer esta pintora, embora as imagens aqui não nos deixa alcançar o seu verdadeiro valor... mas sente-se nelas uma vida própria, como se pequenos instantes de um filme experimental ou de uma grande peça de teatro se transformassem (efeito de fundidos encadeados) para a vida real.
Apeteceu-me pegar nestas personagens e fazer delas uma história em película...

Da sobrinha
Daniela